A RELAÇÃO ENTRE GERENCIAMENTO DE RESULTADOS E CONSERVADORISMO CONTÁBIL EM COMPANHIAS ABERTAS BRASILEIRAS

Autores

  • Ednael Silva Dutra FUCAPE Business School
  • Fábio Moraes da Costa FUCAPE Business School

Palavras-chave:

Gerenciamento de resultados. Conservadorismo. Qualidade de lucros.

Resumo

Este estudo investigou se há relação entre o gerenciamento de resultados e o grau de conservadorismo de companhias abertas brasileiras. A primeira etapa da metodologia consistiu no cálculo dos accruals discricionários. Em seguida, foram rodados modelos de identificação do conservadorismo contábil para o resultado divulgado e para o resultado que contempla somente os accruals não discricionários, proxy para o “resultado não gerenciado”. Os resultados indicam que não há conservadorismo no Brasil, pois há antecipação do reconhecimento de ganhos em relação às perdas. Adicionalmente, não há diferença entre o grau de conservadorismo do resultado divulgado em comparação ao resultado não gerenciado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Moraes da Costa, FUCAPE Business School

Professor Associado

Publicado

30/04/2014

Como Citar

Dutra, E. S., & Costa, F. M. da. (2014). A RELAÇÃO ENTRE GERENCIAMENTO DE RESULTADOS E CONSERVADORISMO CONTÁBIL EM COMPANHIAS ABERTAS BRASILEIRAS. Advances in Scientific and Applied Accounting, 7(1), 149–170. Recuperado de https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/146

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.