https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/issue/feed Advances in Scientific and Applied Accounting 2020-12-22T23:55:29+00:00 Paulo Roberto da Cunha pauloccsa@gmail.com Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">Bem-vindas e bem-vindos a <strong>ASAA</strong> <em><strong>Advances in Scientific and Applied Accounting </strong></em><strong>(ASAA Journal)</strong>, a revista da AnpCONT - Associação Nacional de Programas de Pos-graduação em Ciências Contábeis (Brasil).</p> https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/769 EDITORIAL 2020-12-19T00:40:44+00:00 Orleans Silva Martins orleansmartins@yahoo.com.br Paulo Roberto da Cunha pauloccsa@gmail.com 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/772 INSTRUÇÕES AOS AUTORES 2020-12-19T00:40:47+00:00 Equipe Editorial ASAA Journal asaa@anpcont.org.br 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/773 INSTRUCTIONS FOR AUTHORS 2020-12-19T00:40:47+00:00 Equipe Editoria ASAA Journal asaa@anpcont.org.br 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/689 PERFIS DOS CONTROLLERS: AUTONOMIA E ENVOLVIMENTO DOS PROFISSIONAIS DE CONTROLADORIA 2020-12-19T00:40:44+00:00 Gustavo Henrique Costa Souza guga.hcs@gmail.com Cláudio de Araújo Wanderley claudio.wanderley@ufpe.br Kate Horton khorton@rsm.nl <p><span>A presente pesquisa teve por objetivo investigar o perfil dos <em>controllers</em> no contexto brasileiro. Partindo de dois perfis específicos (<em>bean</em> <em>counters</em> e <em>business</em> <em>partners</em>), o estudo se revestiu de uma tríplice missão: primeiro, relacionar quais as principais atividades desempenhadas por <em>controllers </em>atuantes<em> </em>no Brasil; segundo, discernir qual destes perfis destacados é predominante; e terceiro, identificar se a autonomia e o envolvimento dos <em>controllers</em> estão associados ao tamanho e à descentralização da organização em que atuam. O método empregado para a coleta de dados consistiu na aplicação de um questionário, enviado por <em>e-mail</em> a <em>controllers</em> de todo o país, os quais responderam validamente 111 questionários, o que representou uma taxa de resposta de 18,62%. As respostas evidenciam que entre as atividades dos <em>controllers</em> predominam: análise de relatórios financeiros, controle de desempenho gerencial, escrituração, e monitoramento fiscal. Os resultados apontam, ainda, uma prevalência de <em>bean</em> <em>counters </em>(74,5 % da amostra). Em geral, os <em>controllers</em> se caracterizaram por serem homens, pós-graduados, de meia idade (média de 43 anos), com cerca de 6,8 anos de experiência em controladoria. A relação entre descentralização e envolvimento se mostrou, de fato, positiva e significante. A associação entre as variáveis contingenciais e o elemento autonomia não se confirmou.</span></p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/691 CEOs INSIDERS E AS PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DE RESULTADOS EM COMPANHIAS ABERTAS LISTADAS NA [B]3 2020-12-19T00:40:44+00:00 Francielle Corazza corazza@unochapeco.edu.br Cristian Baú Dal Magro crisbau@unochapeco.edu.br Sady Mazzioni sady@unochapeco.edu.br Carlos Roberto Klann rklann@furb.br <p>O objetivo do estudo é analisar se as características dos CEOs <em>insiders</em> influenciam nas práticas de gerenciamento de resultados das companhias de capital aberto listadas na [B]<sup>3</sup>. A amostra foi composta por 192 empresas não financeiras, totalizando 2.112 observações no período 2008-2018. Para analisar os resultados utilizou-se a técnica de regressão linear múltipla. A contribuição do estudo recai na clara identificação de que no <em>trade-off</em> entre escolhas contábeis ou decisões operacionais, os CEOs <em>insiders</em> preferem utilizar os accruals discricionários para gerenciamento dos resultados. Em termos práticos, os resultados indicam que a preocupação dos <em>insiders </em>é com a manutenção dos resultados no longo prazo, tendo em vista que a opção por decisões operacionais pode prejudicar a perpetuidade da empresa, com cortes em despesas prioritárias e na produção acima da demanda. A contribuição teórica do estudo está em evidenciar que nos primeiros anos de mandato, os CEOs <em>insiders</em> são mais propensos a praticar gerenciamento de resultados pelas duas opções, enquanto no longo mandato se tornam mais conservadores, abandonando ambas as práticas. O estudo também permitiu demonstrar que os CEOs <em>insiders</em> com formação em contabilidade têm preferência pela manipulação de resultados mediante decisões operacionais, enquanto para os CEOs <em>insiders</em> mais velhos as evidências foram mistas e com coeficientes de baixo resultado econômico.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/702 CAPACIDADE PREDITIVA DA DRE: A ESCOLHA NORMATIVA BRASILEIRA FAVORECE? 2020-12-19T00:40:45+00:00 Lívia Maria Lopes Stanzani lmlstanzani@usp.br Sílvio Hiroshi Nakao shnakao@usp.br <p>O objetivo deste estudo é analisar se a obrigatoriedade de apresentação das despesas por função na face da DRE no Brasil afeta a capacidade preditiva dos usuários, especialmente dos analistas, mesmo com a apresentação também obrigatória das despesas por natureza nas notas explicativas. Para tanto, foram analisadas 54 empresas brasileiras de capital aberto, durante um período de cinco anos, utilizando-se como metodologia a abordagem de análise de dados em painel. Com base nos resultados obtidos, nota-se que a classificação das despesas por natureza é mais preditiva de lucro futuro quando comparada à classificação por função. No entanto, as evidências sugerem que os analistas utilizam a informação apresentada na DRE (por função) para realizarem projeções, mesmo com a disponibilidade das despesas por natureza em nota explicativa, o que pode afetar a sua assertividade. Ademais, é possível inferir que o erro nas projeções dos analistas tende a ser maior quando eles analisam empresas com alto nível de custos fixos embutidos. Assim, o artigo contribui com a literatura de escolhas contábeis ao trazer evidências de que a restrição imposta por meio de normatização ao método de apresentação das despesas na DRE pode limitar a capacidade preditiva das informações contábeis a nível nacional, além de influenciar a qualidade das projeções dos analistas de mercado.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/704 AGRESSIVIDADE FISCAL E INVESTIMENTOS NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO 2020-12-19T00:40:45+00:00 Rodolfo Fabriz Marchesi rodofama2@gmail.com Eduardo José Zanoteli eduardozanoteli@gmail.com <p>Objetivo: Partindo da premissa de que os benefícios do planejamento tributário são gerados sob a forma de reservas financeiras provenientes da redução dos gastos tributários, o objetivo do presente artigo foi analisar a relação das práticas de agressividade fiscal com o investimento das empresas.<br />Método: A amostra é composta por 2.752 observações, distribuídas em empresas de capital aberto de 13 setores econômicos. Os dados coletados referem-se aos anos de 2010 a 2018. Por meio da técnica de Regressão Quantílica buscou-se avaliar os efeitos da agressividade fiscal praticada pelas empresas sobre o seu investimento em diferentes pontos da distribuição amostral. A técnica utilizada mostrou-se particularmente adequada para se lidar com a presença de outliers e a anormalidade dos resíduos.<br />Resultados/Discussão: Os resultados demonstram que há uma relação estatística significativa entre agressividade fiscal e investimento, em particular em relação a variável Taxa Efetiva de Tributação (GAAPETR), o que sugere que empresas que praticam a agressividade fiscal estão associadas positivamente a um maior nível de investimentos.<br />Contribuições: O artigo contribui para a literatura de agressividade fiscal na medida em que apresenta evidências de que as sobras de caixa geradas pelo planejamento tributário contribuem para o aumento dos níveis de investimentos das empresas.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/712 DETERMINANT FACTORS FOR UNIVERSITY STUDENT DROPOUT: A STUDY WITH NEW STUDENTS OF ACCOUNTING SCIENCES COURSES AT FEDERAL UNIVERSITIES IN THE NORTHEAST REGION 2020-12-19T00:40:45+00:00 Sulanny de Souza Sampaio sulanny@ufc.br Maria Marcela Ramos da Rocha marcela@ufc.br Sueli Maria de Araújo Cavalcante suelicavalcante@ufc.br Maxweel Veras Rodrigues maxweelveras@gmail.com <p>Objectives: To identify the determinant factors for student dropout in Accounting Sciences courses at Federal Universities in the Northeast region.<br />Methods: This is a descriptive-exploratory study with a quantitative approach and survey usage. The sampling is non-probabilistic and intentional, covering all federal universities in the Northeast region of Brazil and consisting of 220 students who had enrolled in Accounting Science Courses in 2019. A questionnaire adapted from Cunha, Nascimento and Durso (2016) was also used, and data were interpreted through descriptive and factor analysis.<br />Results or discussion: The results showed us that the vocational factor with the greatest factor loading was the one related to the type of admission, resulting from a successful selection process for the course in question and not for the student's preferred course. The most relevant institutional factor was related to the lack of information about the course as provided by the institution. The students' perception of the performance factor showed that the item with the highest factor loading was the one related to the student's difficulty in following the course because he or she did not have enough time to study.<br />Contributions: The results indicate that the institution, with the information provided, may act directly upon the identified weaknesses through specific actions in order to reduce dropout rates.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/719 E SE A MÁSCARA CAIR? FENÔMENO IMPOSTOR, CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E BACKGROUND FAMILIAR DOS PÓS-GRADUANDOS STRICTO SENSU DA ÁREA DE NEGÓCIOS 2020-12-22T02:15:06+00:00 Alison Martins Meurer alisonmmeurer@gmail.com Flaviano Costa flaviano@ufpr.br <p>Objetivo: Este estudo objetiva identificar os grupos de pós-graduandos stricto sensu da área de negócios que possuem níveis mais elevados de intensidade do Fenômeno Impostor (FI) a partir das características pessoais e do background familiar. <br />Método: Foram obtidas 1.816 participações válidas que representam 11,37% da população de pós-graduandos de cursos brasileiros de mestrado acadêmico, mestrado profissional e doutorado acadêmico em Administração, Contabilidade e Economia matriculados em 2018. O FI foi mensurado por meio da escala Clance Impostor Phenomenon Scale e as variáveis de agrupamento foram: gênero, cor e etnia, modalidade de Ensino Médio, nível de escolaridade da figura materna e paterna, e por fim, geração ao ingressar no Ensino Superior e na pós-graduação stricto sensu. Os dados foram analisados por meio do teste de Kruskal-Wallis com post hoc de Mann-Whitney. <br />Resultados: A forma como o Fenômeno Impostor é vivenciado é diferente entre os gêneros, evidenciando a importância de abordar o FI como um constructo bidimensional. Para a modalidade de Ensino Médio verificou-se que alunos de escolas particulares possuem maiores níveis de impostorismo, assim como os que a figura paterna e materna possuem ensino médio completo. Discentes da segunda geração a ingressar no ensino superior também apresentaram maior nível de sentimentos impostores, enquanto a cor e etnia e geração a ingressar na pós-graduação stricto sensu não apresentaram significância. <br />Contribuição: A bidimensionalidade do FI, a lente da Teoria da Atribuição, a confrontação com as premissas da literatura e as considerações práticas para minimizar o impostorismo apresentam-se como as principais implicações da pesquisa.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/614 DESEMPENHO DA AQUISIÇÃO CORPORATIVA ENTRE EMPRESAS BRASILEIRAS FAMILIARES E NÃO FAMILIARES DE CAPITAL ABERTO 2020-12-19T00:40:46+00:00 Rafael Manoel de Oliveira mdeoliveira.rafael@gmail.com Daiana Paula Pimenta daiana-pimenta@hotmail.com Marília Paranaíba Ferreira mariliaferreira82@hotmail.com Alex Mussoi Ribeiro alex.mussoi@ufsc.br <p>Objetivo: Este estudo objetiva verificar se as aquisições realizadas por empresas familiares geram melhor desempenho do que aquelas realizadas por empresas não familiares listadas na B3 no período entre 2009 e 2016.<br />Método: As informações necessárias foram coletadas na base de dados da Thomson Reuters Eikon e no site da B³, e a classificação das empresas em familiares ou não familiares foi feita por meio da abordagem de componente de envolvimento da família no controle, na propriedade e na gestão da empresa e da abordagem de identidade organizacional. Regressões múltiplas com dados empilhados foram estimadas para a amostra de 244 aquisições (86 empresas).<br />Resultados: Os resultados indicaram que as empresas brasileiras familiares apresentam, em média, desempenho superior dos eventos de aquisições corporativas em relação às empresas brasileiras não familiares. Os achados são consistentes com a Teoria da Agência, que diz que o distanciamento entre a propriedade e o controle resulta em conflitos de agência e assimetria informacional, problemas que oferecem maiores oportunidades de expropriação dos acionistas por parte dos gestores. Assim, visto que nas empresas familiares esse distanciamento é menor, pois a propriedade e a gestão tendem a coincidir, os conflitos de agência e a assimetria informacional entre principal-agente ocorrem com menor intensidade nas empresas familiares em comparação às empresas não familiares.<br />Contribuições: As evidências empíricas permitem reflexões, tanto aos acionistas quanto aos executivos, sobre o uso da estratégia de aquisição corporativa, além de instigar novos mecanismos de controle e monitoramento por parte dos acionistas sobre a tomada de decisão dos gestores.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/685 RELAÇÃO ENTRE AMBIDESTRALIDADE E SISTEMAS DE CONTROLES GERENCIAIS EM ONGS BRASILEIRAS 2020-12-19T00:40:46+00:00 Adrinana de Azevedo Ramos Bandeira Arantes contadoraadrianabandeira@gmail.com Juliano Lima Soares julianolimasoares@ufg.br <p>Objetivo: Baseado em dois construtos, a Ambidestralidade, que preconiza o alcance do equilíbrio das ações de inovações radicais e incrementais, e os Sistemas de Controles Gerenciais, entendidos como um conjunto de esforços com o objetivo de aumentar a probabilidade de que as pessoas tenham comportamentos e objetivos alinhados aos objetivos organizacionais, este artigo tem por objetivo investigar a relação entre o uso de Sistemas de Controles Gerenciais e a Ambidestralidade Organizacional em ONGs Brasileiras. <br />Metodo: A pesquisa é descritiva com abordagem quantitativa, realizada por meio de survey como instrumento de coleta de dados, utilizando escala do tipo Likert. A amostra da pesquisa compreendeu 227 respostas válidas de um universo de 2.200 unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) distribuídas em mais de 2.000 municípios brasileiros. A análise dos dados foi realizada a partir de estatística descritiva, testes de correlação de Pearson e regressão linear múltipla. <br />Resultados: A literatura tem abordado a relação entre esses dois construtos em organizações privadas, evidenciando relação positiva entre eles. A abordagem neste trabalho, traz como resultados a evidenciação de que em organizações não governamentais esta relação também é positiva e significativa, indicando que, o uso dos Sistemas de Controles Gerenciais pode propiciar um ambiente inovador. <br />Contribuições: Os resultados encontrados contribuem para a compreensão do uso de Sistemas de Controles Gerenciais em seus vários níveis e suas relações com as ações de inovação com vistas ao desenvolvimento dessas organizações.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/698 O DISCURSO DE SUSTENTABILIDADE E A PESQUISA ACADÊMICA SOBRE RELATO INTEGRADO (IR) NO SETOR PÚBLICO 2020-12-19T00:40:46+00:00 Franciele Machado de Souza m.franciele@gmail.com Luiz Panhoca panhoca.luiz@gmail.com <p>Objetivo: Com base na teoria do discurso de Laclau e Mouffe e na expectativa de ampliar o entendimento da sustentabilidade corporativa para que as vozes acadêmicas possam oferecer uma crítica contínua e novas alternativas para este discurso, estabeleceu-se como objetivo analisar a construção do discurso de sustentabilidade nos resultados de pesquisas sobre os Relatos Integrados (IRs) de empresas do setor público. <br />Método: As pesquisas publicadas, que analisaram os IRs destas organizações, foram examinadas para considerar como o discurso hegemônico estava construído nos 18 artigos científicos, selecionados/identificados na base de dados Scopus com os termos “integrated reporting”, “state-owned” e “public sector”. Os estudos foram classificados quanto as suas metodologias e a forma de apropriação do discurso em torno do ponto nodal sustentabilidade.<br />Resultados: Os resultados revelaram que o discurso de sustentabilidade presente nas pesquisas revisadas estava relacionado ao desenvolvimento econômico, à estratégia e ao “business-case”. No entanto, existem evidências a adoção ao IR tem o potencial de impulsionar a mudança organizacional para integrar a sustentabilidade à atividade principal da organização. Em suma, os achados sugerem que a adoção ao IR, por empresas do setor público, não modificou o discurso hegemônico de sustentabilidade financeira. <br />Contribuições: Assim, o artigo contribui com a literatura de IR ao revelar a necessidade das pesquisas sobre sustentabilidade ampliarem a investigação nos relatórios, a partir de novos enfoques, análises críticas e pesquisas normativas que objetivem propor adaptações ao IR nas instituições públicas, e até propor outros frameworks.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/723 A BAIXA LEGITIMAÇÃO DA QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA (QEF) PERCEBIDA PELOS STAKEHOLDERS NAS LICITAÇÕES PÚBLICAS 2020-12-19T00:40:47+00:00 Rafael Borges Ribeiro rafael@ufu.br Gilberto José Miranda gilbertojm1@gmail.com Ricardo Rocha de Azevedo ricardo.azevedo@ufu.br <p>Objetivo: O trabalho teve como objetivo investigar se na etapa de Qualificação Econômico-Financeira (QEF) nas licitações públicas os stakeholders percebem a informação contábil com legitimidade para avaliar a capacidade financeira das empresas.<br />Método: Por meio da literatura de legitimidade normativa (normativity), adotando-se uma abordagem construtivista, a pesquisa apresenta uma análise qualitativa da percepção dos stakeholders sobre a legitimidade da informação contábil no processo de licitações públicas. A coleta de dados foi realizada por meio de grupos focais e entrevistas semiestruturadas com stakeholders de segmentos que atuam em diferentes etapas do processo: administração pública; empresas privadas; órgãos de controle e julgamento; e juristas do direito administrativo.<br />Resultados ou Discussão: Os resultados evidenciaram que uma baixa legitimidade da informação contábil na etapa de QEF está relacionada com fatores da própria legislação, seguida da baixa validação pelos stakeholders, reforçada pela falta de aplicação da estrutura conceitual da contabilidade. Isso faz com que a informação contábil não seja utilizada para avaliar a real capacidade econômico-financeira das empresas, tornando essa apenas uma etapa de compliance no processo.<br />Contribuições: A pesquisa aponta para o fato de que a baixa legitimidade percebida das informações contábeis é fator crucial para sua utilização cerimonial. O estudo contribui de duas formas. Primeiro, traz elementos teóricos que podem contribuir com explicações para o baixo uso das informações contábeis em processos específicos. Segundo, contribui com o processo de licitações públicas, pois a etapa de QEF tem permitido a validação de empresas sem condições econômicas suficientes.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/727 EFEITO DA PARTICIPAÇÃO ORÇAMENTÁRIA NO DESEMPENHO GERENCIAL MEDIADO PELA SATISFAÇÃO NO TRABALHO E JUSTIÇA PROCEDIMENTAL 2020-12-19T00:40:47+00:00 Januário José Monteiro januariomonteiromonteiro@gmail.com Rodrigo Rengel rengel.rodrigo@hotmail.com Rogério João Lunkes rogeriolunkes@hotmail.com Carlos Eduardo Facin Lavarda elavarda@gmail.com <p>Objetivo: Esta pesquisa tem o objetivo de examinar o efeito da participação orçamentária no desempenho gerencial mediado pela satisfação no trabalho e pela justiça procedimental. <br />Método: Para realizar o estudo foi aplicado um questionário em hotéis do litoral brasileiro, com uma amostra final de 90 gestores. Para a análise dos dados utilizou-se a técnica de Modelagem de Equações Estruturais, estimada a partir dos Mínimos Quadrados Parciais (Partial Least Squares – PLS). <br />Resultados: Os resultados confirmaram a relação positiva e significativa entre a participação orçamentária e desempenho gerencial. A justiça procedimental mediou parcialmente a relação entre participação orçamentária e desempenho gerencial. Em relação ao efeito da participação orçamentária na satisfação no trabalho, percebeu-se mediação total da justiça procedimental. Entretanto, a relação entre a participação orçamentária e desempenho gerencial não foi mediada pela satisfação no trabalho. Do mesmo modo, a relação entre a justiça procedimental e o desempenho gerencial não foi mediada pela satisfação no trabalho. <br />Contribuições: Esses achados sugerem que as práticas gerenciais, como o orçamento tornam salientes a percepção de justiça procedimental, de modo que influenciam na satisfação no trabalho e no desempenho gerencial. Assim, se tornam relevantes para a continuidade das organizações, em especial aquelas inerentes ao setor de hospitalidade.</p> 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/770 RELAÇÃO DE AVALIADORES AD HOC E INSTITUIÇÃO DE VÍNCULO DA ADVANCES IN SCIENTIFIC AND APPLIED ACCOUNTING - ANO DE 2020 2020-12-22T23:55:29+00:00 Equipe Editorial ASAA Journal asaa@anpcont.org.br 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/771 PERÍODO MÉDIO DE CIRCULAÇÃO DOS ARTIGOS PUBLICADOS EM 2020 2020-12-19T00:40:47+00:00 Equipe Editorial ASAA Journal asaa@anpcont.org.br 2020-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Advances in Scientific and Applied Accounting