ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTOS BASEADA EM INFORMAÇÕES CONTÁBEIS: MODELO RESIDUAL INCOME VALUATION - OHLSON VERSUS RSCORE – PIOTROSKI

Autores

  • Marcio Alessandro Werneck Fucape Business School
  • Valcemiro Nossa Fucape Business School
  • Alexsandro Broedel Lopes USP
  • Aridelmo J.C. Teixeira Fucape Business School

Palavras-chave:

Avaliação de Empresas. Retornos Anormais Futuros. Performance

Resumo

Este trabalho tem por objetivo verificar se a análise fundamentalista, baseada em índices contábeis, tem o mesmo poder de prever retornos anormais futuros que modelos de precificação de ativos. Os dados foram coletados a partir do banco de dados Economática, as empresas estudadas são aquelas com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo no período de 1994 a 2006. Foram elaborados dois portfólios de empresas, um com base no modelo Residual Income Valuation de Ohlson e outro com base na proposta de R_score formulada por Piotroski. Por meio dos testes de média e de mediana, verificou-se então se existem diferenças nas performances das ações das empresas dos dois portfólios para um e dois anos após a construção dos mesmos. O resultado da pesquisa indica uma performance estatisticamente superior do portfólio de Ohlson, 46,97% de retorno anormal no primeiro ano contra 11,55% do portfólio Piotroski, para o segundo ano Ohlson obteve 67,54% de retorno anormal, enquanto o portfólio Piotroski obteve 14,00%. Concluindo que o modelo Ohlson consegue selecionar empresas cujas ações terão performance futura superior às empresas selecionadas no portfólio Piotroski.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

Werneck, M. A., Nossa, V., Lopes, A. B., & Teixeira, A. J. (2011). ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTOS BASEADA EM INFORMAÇÕES CONTÁBEIS: MODELO RESIDUAL INCOME VALUATION - OHLSON VERSUS RSCORE – PIOTROSKI. Advances in Scientific and Applied Accounting, 3(2), 141–164. Recuperado de https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/9

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)