EFEITO MODERADOR DA ALAVANCAGEM OPERACIONAL NA RELAÇÃO ENTRE INVESTIMENTO CORPORATIVO E RENTABILIDADE DA FIRMA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14392/asaa.2021140304

Resumo

Objetivo: analisar de que forma a alavancagem operacional modera a relação entre investimento corporativo e rentabilidade de empresas listadas na B3.

Método: A amostra foi composta por 114 empresas ativas na B3. Para análise dos dados foi usada regressão com dados em painel compreendendo o período de 2008 a 2018. Foram usados modelos estáticos e dinâmicos, com estimação FGLS e PCSE.

Resultados: Os resultados principais mostraram que a alavancagem operacional modera a relação entre investimento corporativo e rentabilidade, de forma que quanto maior a alavancagem operacional e maior o investimento, maior a rentabilidade.

Contribuições: Fornecer evidências empíricas de que uma maior alavancagem operacional tem o potencial de aumentar a rentabilidade da firma não apenas quando do aumento nas vendas, mas também dependendo do nível de investimento corporativo no período anterior. A implicação é que uma maior alavancagem operacional é vantagem para empresas que apresentam oportunidade de crescimento e não atingiram o ponto de superinvestimentos. Uma explicação econômica para esse efeito foi a variação negativa no investimento (desinvestimento) em seis dos onze períodos analisados e períodos com quedas nas vendas, provavelmente devido às crises política e econômica vivenciadas, o que pode ter contribuído para que a maior AO promovesse o investimento ao invés de inibir, contrariando os achados de Jiao et al. (2019).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

05/12/2021

Como Citar

Marques, K. C. M. ., Hercos Junior, J. B., & Fujihara, H. M. . (2021). EFEITO MODERADOR DA ALAVANCAGEM OPERACIONAL NA RELAÇÃO ENTRE INVESTIMENTO CORPORATIVO E RENTABILIDADE DA FIRMA. Advances in Scientific and Applied Accounting, 14(3), 099–110/111. https://doi.org/10.14392/asaa.2021140304

Edição

Seção

ARTIGOS