O ESTRESSE EM GRADUANDOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO

Authors

  • Taís Duarte Silva UFU
  • Janser Moura Pereira UFU
  • Gilberto José Miranda UFU

Keywords:

Estresse, Estressores, Universitários, Ciências Contábeis, Administração

Abstract

Pesquisas das mais diversas áreas têm apontando a incidência de adversidades psicológicas em estudantes no período universitário, dentre as quais destaca-se o estresse. Esse fenômeno tem sido investigado, principalmente, em relação às suas causas e possíveis implicações no ambiente acadêmico. Nesse cenário, situa-se a proposta deste estudo, o qual objetivou investigar o nível de estresse, bem como as fontes do estresse em alunos de Ciências Contábeis e Administração em uma instituição de ensino superior pública federal. Para cumprir tal objetivo, foram investigados 684 estudantes, sendo 60% do curso de Ciências Contábeis e 40% do curso de Administração. Por meio da análise descritiva, verificou-se que 51,17% dos respondentes se encontram com altos níveis de estresse. Para averiguar possíveis fatores relacionados ao estresse, utilizou-se da análise de regressão linear múltipla. Dentre os resultados encontrados, destaca-se a relação significativa das variáveis sexo e renda, evidenciando que estudantes do sexo feminino e com menor renda familiar apresentaram maiores níveis de estresse. Já os estressores mais frequentes são a falta de motivação e a decepção com determinadas disciplinas. Para avaliar a relação do estresse com o rendimento acadêmico dos alunos, realizou-se o teste de correlação de Spearman, o qual evidenciou uma relação negativa, porém não significativa. Desse modo, entende-se que é preciso direcionar a atenção aos principais elementos que se relacionam com o estresse, visto que esse fenômeno, em níveis elevados, pode gerar implicações diversas na vida dos estudantes.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Taís Duarte Silva, UFU

Doutoranda em Ciências Contábeis- Programa de Pós Graduação em Ciências Contábeis Faculdade de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Uberlândia

Janser Moura Pereira, UFU

Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Contabilidade da UFU

Gilberto José Miranda, UFU

Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Contabilidade da UFU

References

Aguiar, S. M., Vieira, A. P. G. F., Vieira, K. M. F., Aguiar, S. M., & Nóbrega, J. O. (2009). Prevalência de sintomas de estresse nos estudantes de medicina. J Bras Psiquiatr, 58(1), pp.34-8.

Aniţei, M., Cojocaru, F., Burtaverde, V., & Mihaila, T. (2015). Differences in Academic Specialization Regarding Stressor Perception, Coping and Stress Effects Perception in Young Students. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 203, pp. 433-437.

Assis, C. L., Silva, A. P. F., Souza Lopes, M., Silva, P. D. C. B., & de Oliveira Santini, T. (2013). Sintomas de estresse em concluintes do curso de psicologia de uma faculdade privada do norte do País. Mudanças-Psicologia da Saúde, 21(1), pp. 23-28.

Azila-Gbettor, E. M., Atatsi, E. A., Danku, L. S., & Soglo, N. Y. (2015). Stress and academic achievement: empirical evidence of business students in a Ghanaian polytechnic. International Journal of Research in Business and Management, 2, 14.

Bakar, N. A., Ghani, E. K., & Majdi, S. Reasons to High Stress Level among Undergraduate Accounting Students: A Case Study. Saudi Journal of Business and Management Studies, 2(1), pp. 1-11

Baker, S. R. (2004). Intrinsic, extrinsic, and amotivational orientations: Their role in university adjustment, stress, well-being, and subsequent academic performance. Current Psychology, 23(3), pp. 189-202.

Bardagi, M. P. (2007). Evasão e comportamento vocacional de universitários: estudo sobre desenvolvimento de carreira na graduação. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Recuperado de: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/10762

Bardagi, M. P., & Hutz, C. S. (2011). Eventos estressores no contexto académico: uma breve revisão da literatura brasileira. Interação em Psicologia, 15(1).

Bondan, A. P., & Bardagi, M. P.(2008). Comprometimento profissional e estressores percebidos por graduandos regulares e tecnológicos. Paidéia, 18(41).

Bukhsh, Q., Shahzad, A., & Nisa, M. (2011). A study of learning stress and stress management strategies of the students of postgraduate level: a case study of Islamia University of Bahawalpur, Pakistan. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 30, 182-186.

Calais, S. L., Carrara, K., Brum, M. M., Batista, K., Yamada, J. K., & Oliveira, J. R. S. (2007). Stress entre calouros e veteranos de jornalismo. Estudos de Psicologia (Campinas), 69-77.

Campos, E. A. R., Kuhl, M. R., de Andrade, S. M., & Stefano, S. R. (2016). Análise dos níveis de estresse em formandos de administração e ciências contábeis de uma universidade pública. Revista Gestão & Conexões, 5(1), pp. 121-140.

Cohen, S., Kamarck, T., & Mermelstein, R. (1983). A global measure of perceived stress. Journal of health and social behavior, pp.385-396.

Draper, N. R., & Smith, H. (2014). Applied regression analysis. John Wiley & Sons.

Elias, H., Ping, W. S., & Abdullah, M. C. (2011). Stress and academic achievement among undergraduate students in Universiti Putra Malaysia. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 29, pp.646-655.

Everly Jr, G. S., & Lating, J. M. (2012). A clinical guide to the treatment of the human stress response. Springer Science & Business Media

Faro, A., & Pereira, M. E. (2013). Estresse: Revisão narrativa da evolução conceitual, perspetivas teóricas e metodológicas. Psicologia, Saúde & Doenças, 14(1), 78-100.

FARO, A.; PEREIRA, M.E. Estresse: Revisão narrativa da evolução conceitual, perspectivas teóricas e metodológicas. Psicologia, Saúde & Doenças, v. 14, n. 1, p. 78-100, 2013a.

FARO, A.; PEREIRA, M. E. Medidas do estresse: uma revisão narrativa. Psicologia, Saúde & Doenças, v. 14, n. 1, pp. 101-124, 2013b.

Gabre, H., & Kumar, G. (2012). The effects of perceived stress and Facebook on accounting students’ academic performance. Accounting and Finance Research, 1(2), 87.

Gomes, G., & Benevides Soares, A. (2013). Inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas no desempenho de estudantes universitários. Psicologia: Reflexão e Crítica, 26(4).

Guimarães, E. R. (2014). A síndrome de Burnout em estudantes de ciências contábeis: pesquisa na cidade de São Paulo.

Hamaideh, S. H. (2011). Stressors and reactions to stressors among university students. International journal of social psychiatry, 57(1), 69-80.

Hair, J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise multivariada de dados. Bookman Editora.

Ji, H., & Zhang, L. (2011). Research on college students’ stresses and coping strategies. Asian Social Science, 7(10), 30.

Lazarus, R. S. (1986). Folkman. S.(1984) Stress, Appraisal, and Coping. New York, 1.

Lameu, J. D. N., Salazar, T. L., & Souza, W. F. D. (2016). Prevalência de sintomas de stress entre graduandos de uma universidade pública. Psicologia da Educação, (42), 13-22.

Lipp, M. E. N., & Malagris, L. E. N. (2001). O stress emocional e seu tratamento. Psicoterapias cognitivo-comportamentais: um diálogo com a psiquiatria, 475-490.

Luft, C. D. B., de Oliveira Sanches, S., Mazo, G. Z., & Andrade, A. (2007). Versão brasileira da Escala de Estresse Percebido: tradução e validação para idosos. Revista de Saúde Pública, 41(4), 606-615.

Malagris, L. E. N., & Fiorito, A. C. C. (2006). Avaliação do nível de stress de técnicos da área de saúde. Estud. psicol.(Campinas), 23(4), 391-398.

Martins, G. A. (2000). Estatística geral e aplicada . Editora Atlas SA.

Melaku, L., Mossie, A., & Negash, A. (2015). Stress among medical students and its association with substance use and academic performance. Journal of Biomedical Education, 2015.

Mondardo, A. H., & Pedon, E. A. (2005). Estresse e desempenho acadêmico em estudantes universitários. Revista de Ciências Humanas, 6(6), 159-180..

Monroe, S. M. (2008). Modern approaches to conceptualizing and measuring human life stress. Annu. Rev. Clin. Psychol., 4, 33-52.

Pereira, C. D. A., Miranda, L. C. D. S., & Passos, J. P. (2010). O estresse e seus fatores determinantes na concepção dos graduados de enfermagem. Revista Mineira de Enfermagem, 14(2), pp.204-209.

R Core Team (2017). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. Disponível em: <http://www.R-project.org/.>

Rezende, M. S.; Miranda, G. J.; Pereira, J. M..; Cornacchione JR, E. B. (2017). Stress e desempenho acadêmico na pós-graduação stricto sensu em ciências contábeis no Brasil. Education Policy Analysis Archives, v. 25, pp 1-23.

Sancovschi, M., Fernandes, L. D. J. D., & Santos, A. D. S. (2010). Custos Pessoais do Empenho Imoderado de Alunos de Cursos de Graduação em Contabilidade nos Estágios: A Relação entre Empenho dos Alunos, Sobrecarga de Trabalho, Estresse no Trabalho e Aspectos Significativos da Vida Acadêmica. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 4(1), pp. 142-157.

Sekhon, T. S., Grewal, S., Gambhir, R. S., & Sharma, S. (2016). Perceived sources of stress among dental college students: An Indian perspective. European Journal of General Dentistry, 4(3), 121.

Selye, H. (2013). Stress in health and disease. Butterworth-Heinemann.

Soares, A. B., Mello, T. V. S., & Baldez, M. D. O. M. (2011). Vivências acadêmicas em estudantes universitários do Estado do Rio de Janeiro. Interação em Psicologia, 15(1), pp.59-69.

Talwar, P., Kumaraswamy, N., & AR, M. F. (2013). Perceived social support, stress and gender differences among university students: A cross sectional study. Malaysian Journal of Psychiatry, 22(2), pp. 42-49.

Teixeira, M. A. P., Dias, A. C. G., Wottrich, S. H., & Machado Oliveira, A. (2008). Adaptação à universidade em jovens calouros. Psicologia escolar e educacional, 12(1), pp.42-49

Tosevski, D. L., Milovancevic, M. P., & Gajic, S. D. (2010). Personality and psychopathology of university students. Current opinion in psychiatry, 23(1), pp.48-52.

Vieira, L. N., & Schermann, L. B. (2015). Estresse e fatores associados em alunos de psicologia de uma universidade particular do sul do Brasil. Aletheia, 46.

Wynaden, D., Wichmann, H., & Murray, S. (2013). A synopsis of the mental health concerns of university students: Results of a text-based online survey from one Australian university. Higher Education Research & Development, 32(5), pp.846-860.

Published

2019-02-07

How to Cite

Silva, T. D., Pereira, J. M., & Miranda, G. J. (2019). O ESTRESSE EM GRADUANDOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO. Advances in Scientific and Applied Accounting, 11(2), 330–350. Retrieved from https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/411

Issue

Section

ARTIGOS