MOTIVOS PARA RECOMPRA DE AÇÕES: UMA ANÁLISE COM AS EMPRESAS DA BM&FBOVESPA E DA NYSE

Autores

  • Inajá Allane Santos Garcia UNIPÊ
  • Wenner Glaucio Lopes Lucena UFPB

Palavras-chave:

Recompra de ações. Motivos. BM&FBovespa. NYSE.

Resumo

Este trabalho analisou os motivos para a recompra de ações realizadas pelas empresas listadas na BM&FBovespa e na NYSE. Os motivos mais citados na literatura foram objetos de estudo desta pesquisa, são eles: (a) fluxo de caixa livre; (b) sinalização de que as ações estão subavaliadas; (c) distribuição de dividendos; e (d) interesse das empresas em ajustar a estrutura de capital por meio da alavancagem. Para alcance do objetivo deste estudo, cada motivo elencado para recompra de ações gerou uma hipótese de pesquisa. Quanto à amostra final da pesquisa, foi composta por 353 empresas não financeiras listadas na BM&FBovespa e 3.400 listadas na NYSE. Destas, 74 e 1.739 empresas, listadas respectivamente na BM&FBovespa e NYSE, realizaram recompra de ações em pelo menos um dos anos da amostra (2000 a 2014). Todos os dados utilizados foram coletados na base de dados da Thomson Reuters Eikon™ e organizados em um painel desbalanceado, uma vez que não foi possível verificar todos dados para todas as empresas em todos os anos da análise. Os resultados apontaram que, para o modelo composto pelas empresas da BM&FBovespa, apenas o motivo do fluxo de caixa livre explica a recompra de ações, enquanto que, para o modelo composto pelas empresas da NYSE, os motivos determinantes para a recompra de ações foram o fluxo de caixa livre e a distribuição de dividendos. Conclui-se, então, que há diferenças entre os motivos para a recompra de ações efetuada pelas empresas que compõem a BM&FBovespa e a NYSE. Isso pode se justificar pelo nível de desenvolvimento dos mercados nos quais essas empresas estão inseridas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Inajá Allane Santos Garcia, UNIPÊ

Mestra em Ciências Contábeis pelo Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Contabilidade (UnB/UFPB/UFRN) e Professora Assistente da UNIP.

Wenner Glaucio Lopes Lucena, UFPB

Doutor em Ciências Contábeis

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Referências

Arikan, A. M.; &Capron, L. (2010).Do newly public acquirers benefit or suffer from their pre-IPO affiliations with underwrites and VCs? Strategic Management Journal, 31(12), p. 1257-1289.

Berk, J.; DeMarzo, P. (2010). Finanças empresariais: essencial. Tradução: Christiane de Brito Andrei. Porto Alegre: Bookman.

Bessler, W.; Drobetz, W.; Seim, M.; & Zimmermann, J. (2015). Equity issues and stock repurchases of initial public offerings. European Financial Management, p. 1-43. Recuperado em 25 de junho, 2014, de http://ssrn.com/abstract=2488526.

Boudry, W. I.; Kallberg, J. G.;& Liu, C. H. (2013). Investment opportunities and share repurchases. Journal of Corporate Finance,23, p. 23-38.

CVM - Comissão de Valores Mobiliários (2015). Instrução CVM n° 299, de 9 de fevereiro de 1999. Brasília, 2015. Recuperado em 28 de outubro, 2015, de http://www.cvm.gov.br/legislacao/inst/inst299.html.

CVM - Comissão de Valores Mobiliário. (2015). Instrução CVM nº 345, de 4 de setembro de 2000. Recuperado em 28 de outubro, 2015, de http://www.cvm.gov.br/legislacao/inst/inst345.html.

Brooks, C. (2008). Introductory econometrics for finance. (2. ed.) Cambridge: Cambridge University Press.

Chan, K.; Ikenberry, D.; &Lee, I. (2004). Economics sources of gain in stock repurchases. Journal of financial and Quantitative Analysis, v. 39(3), p. 461-479.

Comment, R.; & Jarrell, G. A. (1991). The relative signaling power of Dutch-auction and fixed price self-tender offers and open-market share repurchases. Journal of Finance, 46, p. 1243-1271.

Corrar, L. J.; Paulo, E.; &Dias , J. M. Filho. (2007). Análise multivariada: para os cursos de administração, ciências contábeis e economia. São Paulo: Atlas.

Dann, L. Y. (1981). Common stock repurchases: an analysis of returns to bondholders and stockholders. Journal of Financial Economics,9(2), p. 113-138.

Dittmar, A. K. (2000). Why do firms repurchase stock? The Journal of Business, 73(3), p. 331-355.

Durand, D. (1952). Cost of debt and equity funds for business: trends and problems of measurement. Conference on Research on Business Finance, Nova York: National Bureau of Economic Research, p. 215-247.

Eije, H. V.; & Megginson, W. L. (2008). Dividends and share repurchases in the European Union. Journalof Financial Economics, 89, p. 347-374.

Gabrielli, M. F.; &Saito, R. (2004). Recompra de ações: regulamentação e proteção dos minoritários. RAE, 44(4), p. 54-67.

Grullon, G.;& Ikenberry, D. L. (2000). What do we know about stock repurchases? Journal of Applied Corporate Finance, 13(1) p. 31-51.

Grullon, G.;& Michaely, R. (2002). Dividends, share repurchases, and the substitution hypothesis. Journal of Finance, 57(4), p. 1649-1684.

Grullon, G.; & Michaely, R. (2004). The information content of share repurchase programs. Journal of Finance,59(2), p. 651-680.

Gujarati, D. N.; &Porter, D. C. (2011). Econometria básica. (5. ed.) São Paulo: AMGH.

Howe, K. M.; He, J.; & Kao G. W. (1992). One-time cash flow announcements and free cash-flow theory: share repurchases and special dividends. The Journal of Finance,47(5), p. 1963-1975.

Ikenberry, D.; Lakonishok, J.; & Vermaelen, T. (2000). Stock repurchases in Canada: performance and strategic trading. Journal of Finance,55(5), p. 2373-2397.

Jagannathan, M.; Stephens, C. P.; & Weisbach, S. S. (2000). Financial flexibility and the choice between dividends and stock repurchases. Journal of Financial Economics,57(3), p. 355-384.

Jain, B. A.; Shekhar, C.; &Torbey, V. (2009). Payout initiation by IPO firms: the choice between dividends and share repurchases. The Quarterly Review of Economics and Finance, 49, p. 1275-1297.

Jensen, M. C. (1986). Agency costs of free cash flow, corporate finance and takeover. American Economic Review,76(2), p. 323-329.

Jiang, Z.; Kim, K. A.; Lie, E.; &Yang, S. (2013). Share repurchases, catering, and dividend substitution. Journal of Corporate Finance,21, p. 36-50, 2013.

Kayo, E. K.; & Famá, R. (1997). Teoria da agência e crescimento: evidências empíricas dos efeitos positivos e negativos do endividamento. Caderno dePesquisas em Administração,2(5), p. 1-8.

Lakonishok, J.; &Vermaelen, T. (1990). Anomalous price behavior around repurchase tender offers. Journal of Finance,45(2), p. 455-477.

Liang, W. L. (2012). Information content of repurchase signals: tangible or intangible information?Journal of Banking & Finance,36, p. 261-274.

Lie, E. (2005). Operating performance following open market share repurchase announcements. Journal of Accounting and Economics, (39), p. 411-436.

Modigliani, F.; &Miller, M. H. (1958). The cost of capital, corporation finance and the theory of investment. The American Economic Review,48(3), p. 261-297.

Modigliani, F.; &Miller, M. H. (1963). Corporate income taxes and the cost of capital: a correction. American Economic Review,58(3), p.433-443.

Nascimento, S. F.; Galdi, F. C.; &Nossa, S. N. (2011). Motivações determinantes para a recompra de ações: um estudo empírico no mercado de ações brasileiro no período de 1995 a 2008. Rev. Adm. Mackenzie – RAM,12(5), p. 98-121.

Nohel, T.; & Tarhan, V. (1998). Share repurchase and firm performance: new evidence on the agency costs of free cash flow. Journal of Financial Economics, 49, p. 187-222.

Park, Y.; &Jung, K. (2005). Stock repurchase in Korea: market reactions and operating performance. Review of Pacific Basin Financial Markets and Policies, 8(1), p. 81-112.

Sarquis, W. S.; Silva, P. Y. C.; Voese, S. B.; &Fonseca, M. W. (2014, agosto).Análise comparativa do desempenho econômico-financeiro do setor de bens de consumo de empresas listadas na BM&FBovespa e NYSE. Anais do Congresso Anpcont, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 8.

Spence, M. (1973). Job market signaling.The Quartely Journal of Economics, 87(3), p. 355-374.

Stephens, C.P.; & Weisbach, M. S. (1998). Actual share reacquisitions in open-market repurchase programs. The Journal of Finance, 53(1), p. 313-333.

Vermaelen, T. (1981). Common stock repurchases and market signalling: an empirical study. Journal of Financial Economics,9 (2), p. 139-183.

Wang, L. H.; Lin, C. H.; Fung, H. G.; &Chen, H. M. (2013). Ananalysis of stock repurchase in Taiwan. International Review of Economics and Finance, 27, p. 497-513.

Publicado

10/04/2017

Como Citar

Garcia, I. A. S., & Lucena, W. G. L. (2017). MOTIVOS PARA RECOMPRA DE AÇÕES: UMA ANÁLISE COM AS EMPRESAS DA BM&FBOVESPA E DA NYSE. Advances in Scientific and Applied Accounting, 10(1), 021–038. Recuperado de https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/300

Edição

Seção

ARTIGOS